O que você precisa saber antes de escrever um roteiro de tv

Uma ideia genial? Um personagem carismático? Muitos plot twists e cliffhangers? “Inspiração”?

Não se deixe enganar pela ideia de que a inspiração vai bater e numa noite só você vai botar pra fora um piloto. Um seriado de tv é uma construção arquitetada devagar, com bases sólidas e pilares firmes. Claro, escrever deve ser prazeroso e divertido, mas antes de botar os pézinhos nesse playground, é preciso construí-lo. Encontrar o terreno, construir a casa na árvore, pesquisar aonde é o melhor lugar pra por o balanço. E pra isso, eu acredito em alguns elementos imprescindíveis que você precisa conhecer antes mesmo de começar a escrever.

Qual aspirante a roteirista nunca foi tomado de assalto no meio da madrugada com uma ideia super genial pra escrever um seriado de tv? Isso me acontece desde que eu era criança! A diferença é que na época não tinha tv a cabo e muito menos Netflix, então eu ficava criando cenas de novela da Globo na minha cabeça.

Até hoje, quando bate aquela inspiração maluca, o primeiro instinto é sair escrevendo adoidado, sem nem pensar onde aquela história vai parar. Só que o tempo vai passando, fica cada vez mais difícil pensar em novas cenas e de repente aquele personagem que eu pensava conhecer como a palma da minha mão, desaparece no ar. É como ir dormir com sua alma gêmea e acordar ao lado de um estranho! Daí começa a sessão da auto-comiseração: sou burra, não tenho criatividade, não consigo focar, vou jogar Candy Crush. Reconhece este sentimento?

Pois é. Ele adora aparecer e acabar com a festa de qualquer cerebrozinho empolgado. Como falei antes, é preciso construir o playground antes de brincar. Nesse post quero abordar alguns dos elementos que considero primordiais antes de escrever um seriado:

  • Logline
  • Tema Operacional
  • Personagem Principal Bem Construído
  • Outline

Vamos lá?

1. Logline

Consegue definir seu seriado em uma ou duas linhas? Pode parecer estranho, mas definir seu seriado de maneira clara, simples e contundente é um bom sinal de que você está no caminho certo. As melhores ideias são também as mais simples. Uma boa logline resume o aspecto principal da história e deixa o leitor curioso.

2. Tema Operacional

Este talvez seja o conceito mais difícil de explicar, mas o mais fácil de exemplificar. Basicamente, o tema operacional é uma situação que permeia todo o seriado e claramente delineia as possíveis histórias que alimentarão a necessidade emocional do protagonista. Ele delimita não só o assunto do seriado mas também, como ele vai funcionar. Vamos a alguns exemplos:

  • Breaking Bad: Para salvar as pessoas que ama, Walter White precisa se transformar em alguém que todos odeiam.
  • Nurse Jackie: Para ser uma enfermeira competente, generosa e corajosa, Jackie precisa alimentar seu vício por remédios.
  • Lost: Se você tivesse a oportunidade de se reinventar numa ilha deserta, quem você seria?

Como deu pra notar, o tema operacional define o seriado em linhas gerais, ao mesmo tempo que apresenta claramente os conflitos que podem ser gerados no futuro. Em Breaking Bad, o tema operacional supõe que o personagem não tem escapatória, pois o que está em jogo são as pessoas que ele mais ama. Também já conseguimos entender a profundidade do conflito, pois para proteger sua família, ele precisa também mentir pra ela, criando as mais diversas artimanhas pra que ninguém descubra sua verdadeira identidade.

Se você pensar em Breaking Bad do começo ao fim, vai ver que essa situação do protagonista esteve presente durante todo o seriado, colocando-o em situações-limite, guiando suas ações e bebendo de suas inseguranças e defeitos mais enraizados. Mudam os cenários, os aliados e inimigos, o status do personagem, mas ele continua preso nesse Tema Operacional.

Por quê isso é importante pra escrever um seriado? Primeiramente, ele dá uma razão a mais pro seriado existir, além da mera presunção de se ganhar dinheiro. Ele propõe uma questão, uma contradição, um conflito humano que vai ressoar dentro de cada espectador. Cumpre seu papel de arte, ao fazer as pessoas pensarem, se emocionarem e encontrarem uma válvula de escape pra suas próprias questões.

Segundo, ele serve como um guia para o roteirista, mantendo a coesão do seriado, gerando os conflitos em volta dos quais novos episódios serão criados e adicionando cada vez mais profundidade ao protagonista. Na televisão, o protagonista é mais importante do que a trama, como veremos no próximo tópico.

3. Personagem principal

Num filme, a trama conduz a história. Queremos saber o que acontece depois e depois e depois. Queremos uma história com começo, meio e fim, onde cada ponta solta seja atada antes dos créditos finais. O personagem começa com um problema e termina com uma resolução (seja ela um final feliz ou não).

Num seriado de tv, não. Quem conduz o seriado, é o personagem. E principalmente, os defeitos do personagem. A tv reexamina semanalmente as falhas humanas, tirando delas o drama ou a comédia. O personagem raramente se cura de seus defeitos, e se o faz, é bem devagar. Afinal, no momento em que o personagem se cura de seu mal, não há mais conflito, não há mais história.

Além do mais, um filme tem uma hora e meia ou duas horas. Uma série tem diversos episódios e temporadas. São muitas e muitas páginas de histórias, tramas, conflitos, diálogos. É preciso ter um personagem rico, bem construído e cheio de nuances pra alimentar tantas páginas! Criar um personagem de tv é como criar uma pessoa verdadeira, é precisa enxergá-la 360º, como falamos neste post.

Eu também citei que o Tema Operacional vai alimentar as necessidades emocionais do personagem. Já parou pra pensar como muitas vezes o personagem tem um objetivo factual que nada mais é do que uma carapuça para seu objetivo pessoal? Walter White começa sua jornada tentando juntar dinheiro rápido pra deixar uma herança pra sua família antes de morrer.

Ele acaba se tornando o fabricante do melhor crystal meth do mercado e experimentando um poder inebriante que ele nunca tinha sentido antes. Aprendemos que Walter é um gênio da química que por motivos pessoais nunca alçou o sucesso desejado e que vê na fabricação de drogas uma maneira de ganhar toda a glória que sempre desejou.

Essa necessidade de provar pra si mesmo e pro mundo que é alguém de valor e não apenas um professorzinho que faz bico num lava-rápido, acaba por dominar o personagem, dando-lhe mais camadas, mais dilemas e mais profundidade. Se você parar pra analisar, todo seriado de super-herói, ou mesmo heróis do dia-a-dia como policiais, bombeiros e médicos, tem personagens obcecados por seu trabalho. Isso porque essa atividade é uma forma que eles encontraram de lidar com seus próprios medos e obsessões.

Por isso dizemos que o Tema Operacional está conectado de forma umbilical com o personagem.

 4. Outline ou Escaleta

Não me comece a escrever um roteiro sem antes criar uma escaleta. Para quem não conhece o termo, a escaleta nada mais é do que uma lista de cada cena do episódio, descrita da forma mais simples possível. Sem diálogo, sem descrições rebuscadas, sem marcações de cena.

Isso porque, antes de tudo, você precisa ver se sua história funciona. Se ela faz sentido. Se você sabe o que fazer com cada personagem. Se está longa ou se está curta. É chato, é trabalhoso, é demorado. Mas uma vez que você sabe pra onde sua história vai, fica muito mais fácil escrever as cenas!

Você não quer escrever 20 páginas de roteiro pra perceber que sua história é fraca ou não funciona. Eu acredito que essa é a causa da maioria dos projetos abandonados. Você já investiu tempo no roteiro, não sabe como continuar em frente mas também não tem coragem de deletar o que saiu errado. Daí o coitadinho vai pra gaveta!

Então antes de sair se culpando por não levar até o fim aquele projeto de seriado que você sempre quis criar, veja se examinou esses itens que eu listei. Eles são essenciais na hora de escrever um seriado de tv.

Tem dúvidas? Concorda? Discorda? Deixa um comentário aí e vamos conversar! 

Quer estudar mais a fundo todos esses itens que eu citei? Dê uma olhadinha no meu Coaching de Escrita e marque sua consulta grátis!

CLIQUE AQUI  para receber novidades e conteúdo exclusivo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: